Após o escrutínio de 28 de Agosto, onde a vantagem fluiu para o candidato Ângelo Blaunde, então Kleidy Camela (presidente do NEV), honrou os eleitores confirmando-lhes a expectativa justamente no 19 de Outubro, concedendo a posse ao vencedor das eleições rumo a direcção do NEV para um mandato bienal.

Blaunde em seu discurso inaugural como presidente do NEV manifestou a sua vontade que se circunscreve, essencialmente, na necessidade de engajamento da direcção, os docentes, o CTA e os estudantes a fim de que todos cresçam em harmonia, tendo em conta o legado que os une que é a melhoria do ambiente académico e social naquela unidade de ensino da UEM.

No mesmo discurso, a fonte fez saber que o principal objectivo é responder, de forma positiva aos desafios da nação, instando assim a docência que continue formando sem cansar “uma vez que somos a sua imagem na sociedade; corrijam-nos e instruam-nos com perseverança”.